quarta-feira, 19 de junho de 2019

Como escolher a segunda fase da prova da OAB?


O futuro advogado passa por uma grande dúvida na segunda prova OAB. Afinal, a segunda etapa do Exame de Ordem é realizada na área que você quer trilhar seu futuro. As opções na OAB são: Direito Administrativo, Direito Civil, Direito Constitucional, Direito Empresarial, Direito Penal, Direito do Trabalho e Direito Tributário. E a escolha deve ser feita no ato da inscrição para o exame.
oab-exame-de-ordem

Para realizar essa difícil escolha, você deve levar em consideração dois critérios: aptidão e afinidade. Ou seja, se você já está estagiando na área do Direito Constitucional, já tem um conhecimento adquirido graças ao trabalho diário não há motivos para essa não ser a sua escolha de área. Agora, se você ainda não está estagiando na área, precisará levar as aulas como parâmetro de escolha. Qual disciplina despertava ou ainda desperta mais o seu interesse na faculdade? Se a resposta é Direito Empresarial, então você já tem a sua melhor opção.
Se você estiver em dúvida entre duas ou mais áreas para a prova OAB, uma boa alternativa pode ser resolver questões de concursos anteriores. Assim, você saberá em qual disciplina o seu conhecimento é mais amplo. E não há problemas em escolher a área pela facilidade no entendimento, afinal o conhecimento será necessário em toda a sua trajetória no Direito. Sem dizer que é muito melhor trabalhar com algo que você goste e se mantenha satisfeito.

Curso preparatório OAB online

Quando você já estiver com sua escolha definida é importante que opte por um preparatório OAB para te ajudar nessa caminhada rumo à aprovação. Afinal, a cada edição o exame está aumentando o nível de dificuldade. Então, é preciso contar com a experiência de professores que conheçam não apenas o Exame de Ordem, mas também a banca organizadora das provas, a Fundação Getúlio Vargas (FGV). Pois dessa forma, eles conseguirão encurtar seu caminho até a carteirinha de advogado.
No Aprova Exame de Ordem você aprende com videoaulas de 30 minutos e explicações diretas ao ponto. Esse é o segredo para conquistar a aprovação, afinal, você deixa de perder horas lendo uma apostila, para aprender o conteúdo que realmente cairá na prova em apenas meia hora de explicação. Os conteúdos também estão dispostos em formato de plano de estudos. Dessa forma, você não precisa criar um plano de preparação próprio, nem se preocupar em escolher a ordem correta das aulas. Precisa apenas dar o play na primeira e seguir a sequência que já foi pensada para você.
Quando for pesquisar pelo melhor preparatório OAB é importante conhecer a equipe de professores, observar o currículo e a experiência de cada um deles. Perguntar qual é a carga horária do curso e comparar com a sua disponibilidade até o dia da prova. Outra dica é verificar se há questões de exames anteriores. Afinal, essa é uma das melhores formas de reforçar seu conhecimento. Quando você simula a prova OAB, vai diminuindo o nervosismo e consegue chegar mais confiante no grande dia.

quarta-feira, 5 de junho de 2019

Porque costumamos ler os Salmos como prioridades?


Dirigi uma livraria cristã nos anos 90 e na primeira década dos anos 2000. Um dos meus clientes apresentou me vários livros. Ele escreveu comentários úteis e espirituosos sobre os livros de Josué até dois reis. Li-as todas repetidamente desde então.
Há cerca de uma semana comecei a ler outro livro de Davi sobre os primeiros doze Salmos da Bíblia. Este livro começou a vida como uma série de sermões que ele pregou em sua igreja Natal. Aqui Ele nos lembra que embora alguns dos Salmos sejam declarações sobre Deus e a vida, principalmente são orações.

Davi tem o dom de cavar bem fundo nas palavras na página para nos dar uma maior compreensão do que o escritor original estava dizendo. Ele esclarece coisas que podem confundir leitores contemporâneos, e nos encoraja a ouvir o que Deus está dizendo através dessas palavras antigas.
É meu hábito ler algo da Bíblia todos os dias. O Livro de Salmos está entre as minhas seções favoritas da Bíblia, e eu trabalhei o meu caminho através dele várias vezes. No entanto, há dias em que a minha mente escapa às palavras porque, após uma série de leituras, elas se tornaram muito familiares. (Em um ponto alguns mosteiros costumavam trabalhar o seu caminho através de todo o livro de 150 salmos a cada semana. Isso torná-los-ia muito familiares!)
Por que os Salmos são tão valiosos? Por que devemos usá-los como exemplos da maneira de orar? Jesus não nos deu uma oração curta e fácil que cobre tudo?
Pensei na última pergunta. Os discípulos, apesar de serem classificados como homens "não instruídos", teriam ouvido Os Salmos vezes sem conta nas sinagogas. Por que eles pediram a Jesus para ensiná-los a orar? Jesus ofereceu-lhes alguma coisa nova?
Ele deu-lhes algo conciso, mas eu suspeito que ele não pretendia que esta fosse a única oração que eles deveriam orar. A Igreja Cristã concorda: enquanto a oração do Senhor tem alta prioridade, a Igreja sempre usou os Salmos como parte de sua vida de oração, além de escrever inúmeras outras orações para uso em liturgias ao longo de sua história.
Não só isso, mas a oração do Senhor não tem nada nela que não possa ser encontrado nos Salmos, ou no mínimo, em outros lugares do Antigo Testamento. Talvez Jesus estava fazendo com que eles se concentrassem no essencial nesta pequena oração.
Então, nós, as pessoas do século XXI, precisamos usar os Salmos como orações?

Porque devemos ler a Bíblia todos os dias?


Há um tremendo poder disponível para nós na Palavra de Deus. Faz uso deste poder na tua vida? Você lê a Bíblia-A Palavra de Deus?
Aqui estão algumas razões pelas quais você deve pegar sua Bíblia hoje.

Leia a Bíblia: ela contém a vontade de Deus para nossas vidas

Qual é a vontade de Deus para a minha vida? Não há nenhum versículo bíblico que nos diga explicitamente que profissão seguir, onde viver ou com quem casar. Mas, no entanto, as exortações, diretrizes, mandamentos e encorajamento da Bíblia nos dão uma visão muito concreta e infalível da vontade de Deus para nós em todos os aspectos da vida.

Paulo escreve que" toda a Escritura é dada pela inspiração de Deus" 2 Timóteo 3:16. Em algumas traduções, ele até diz que a Escritura é inspirada por Deus.
Alguma vez pensou nisto? A Bíblia é inspirada pelo próprio Deus! É a sua palavra, contendo a sua sabedoria, a sua bondade, as suas intenções, os seus juízos, o seu coração. Você tem estado tão interessado em entender a vontade de Deus que você passa tempo com sua própria palavra?

Leia a Bíblia: é o nosso alimento

Imagina que passa um dia sem comer nada. Depois uma semana. E um mês. Com o passar do tempo, tornamo-nos cada vez mais fracos. Os nossos corpos precisam de alimento para viver. E é o mesmo em nossas vidas espirituais.
É através do nosso espírito que podemos ter contato com Deus. O nosso espírito é o que entrará na eternidade e precisa de alimento para estar vivo e desperto à vontade de Deus. Jesus disse: "Está escrito: o homem não viverá só de pão, mas de toda palavra que procede da boca de Deus.'"Mateus 4: 4. Ele também diz: "é o Espírito que dá vida; a carniça é tudo o que vai contra a vontade de Deus e suas leis. Cometer pecado é transgredir ou desobedecer a essas leis. O desejo de pecar habita na natureza humana. Em outras palavras, está contaminada e motivada pelo pecador... lucros nada. As palavras que vos falo são espírito, e são vida."João 6: 63.
Se queremos ganhar vida e alimento para o nosso espírito, é essencial que gastemos tempo com a Palavra de Deus. A Palavra de Deus é uma fonte de vida! Contém ajuda infinita e sabedoria. E, quando é lido e obedecido em um espírito de fé, nos leva a um crescimento espiritual inimaginável.

Leia a Bíblia: ela nos dá discernimento

O autor de Hebreus Escreve: "porque a Palavra de Deus é viva e poderosa, e mais afiada do que qualquer espada de dois gumes, penetrando até a divisão da alma e do Espírito, e das juntas e da medula, e é discernente dos pensamentos e intenções do coração. Hebreus 4: 12.
Como seres humanos, é natural buscar o nosso (Filipenses 2:21), por isso não é fácil para nós discernir entre o bem e o mal. Nossos julgamentos naturais são muitas vezes manchados por opiniões pessoais, emoções e experiências que vão contra a boa e perfeita vontade de Deus.
Mas, a Palavra de Deus atravessa tudo isso; separa toda a auto-busca em nossas vidas e determina o que é verdade e justiça. "'A minha palavra não é como um fogo?"diz O Senhor," e como um martelo que parte a rocha em pedaços?Jeremias 23: 29. A Palavra de Deus é poderosa; está cheia de autoridade. É uma espada sagrada de dois gumes que divide entre a nossa vontade e a vontade de Deus, um fogo que consome impureza e um martelo que tem poder para demolir todo o pecado inato! Não deseja usar esta palavra na sua própria vida?